Greta assume provocação, desconcerta Bolsonaro e se qualifica como ‘pirralha’ no Twitter

Logo após ser chamada de “pirralha” pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (10), a ativista sueca Greta Thunberg não hesitou e colocou a palavra em sua descrição do Twitter.

Foto: Reprodução

Durante entrevista, na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro criticou o espaço dado à ativista pela imprensa. Ele pediu para lembrar seu nome e disse:

“A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha”, disse.

Em seguida, Bolsonaro afirmou que “qualquer morte preocupa” e que seu governo deseja “cumprir a lei”, posicionando-se contra desmatamento e queimadas ilegais.

Neste sábado, em uma rede social, Greta compartilhou um vídeo sobre as mortes dos indígenas brasileiros e escreveu que esses povos são assassinados ao tentar proteger a floresta do desmatamento ilegal.