Ganho de tempo; após 11 a 0 no STF, líderes da Câmara querem deixar votação sobre prisão de Silveira para amanhã; necessários 257 votos para manter ou reverter prisão

Lideranças da Câmara dos Deputados defendem que o plenário deixe para esta quinta-feira (18) a votação sobre a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), informa a jornalista Ana Flor, da Globonews.

A prisão foi decretada nesta terça (16) pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e referendada por unanimidade pelo plenário do tribunal nesta quarta (17). O plenário da Câmara analisará a situação do parlamentar (entenda o que a Constituição diz sobre o tema).

Silveira foi preso após divulgar em redes sociais vídeo em que defendeu o AI-5, um dos atos mais duros de repressão na ditadura militar, e a destituição de ministros do Supremo. As duas manifestações são inconstitucionais.

A informação dada ao blog por mais de uma liderança da Câmara é que a decisão do STF, por unanimidade, tornou ainda mais delicada a apreciação do caso de Daniel Silveira, acusado de atacar a Constituição e o regime democrático.

O voto dos deputados é aberto. São necessários 257 votos para manter ou reverter a prisão.

Alguns líderes defendem que o caso seja enviado de forma expressa para a Comissão de Ética da casa.