FHC fuzila Bolsonaro: “Não nasceu para ser presidente”

BR: Você pode não gostar de Fernando Henrique Cardoso, mas talvez, mesmo assim, esteja entre os que reconhecem que ele é um dos melhores frasistas do País. Nesta segunda-feira 22, em entrevista à rádio CBN, o ex-presidente fulminou o atual Jair Bolsonaro com mais uma das suas:

“Bolsonaro não nasceu para ser presidente”, sentenciou FHC, sem medo do truco do presidente.

Dentro do tema vocação presidencial, o tucano alongou-se:

“Nosso regime é presidencialista, na hora decisiva a palavra do presidente conta muito e o presidente tem se mantido em silêncio”, disse Fernando Henrique.

O tucano contou que, no passado, Bolsonaro havia se mostrado um deputado polêmico e corporativista, voltado para a defesa dos interesses financeiros dos militares, o que o colocaria no lado oposto dos defensores das reformas econômicas encabeçadas pelo ministro Paulo Guede.

FHC mencionou a interferência de Bolsonaro na Petrobras, que suspendeu o reajuste do diesel em um primeiro momento. Para o ex-presidente, a intervenção de Bolsonaro é demonstração genuína do caráter mais estatista do ex-capitão, mas contemporizou dizendo que “ele não faz por maldade, porque Bolsonaro realmente acredita na intervenção como algo legítimo”.

Segundo o tucano, falta a Bolsonaro, e ao governo como um todo, maior entendimento “de como o sistema funciona”. “Nosso sistema guarda traços do Império, nosso presidente é um pouco poder moderador, não pode ter lado, tem que ser de todos”, explicou. Essa postura mais conciliadora faria, para FHC, com que a aprovação da reforma da Previdência fosse facilitada.