Estudantes em greve: Bolsonaro e Mourão têm avaliações radicalmente opostas; “Idiotas úteis”, ataca presidente; “Faz parte do sistema democrático”, defende vice

BR: A greve nacional de estudantes, professores e funcionários de universidades federais ganham dimensão nacional, com manifestações reunindo dezenas de milhares de participantes em diversas cidades do País.

No centro da crítica pelo corte de 30% nas verbas do ensino superior, motivo principal da greve, o presidente Jair Bolsonaro atacou o movimento, provocando-o: “Idiotas úteis”, julgou sobre os grevistas e manifestantes.

Já o vice-presidente Hamilton Mourão fez uma leitura completamente oposta da paralisação, elogiando-a: “Faz parte do sistema democrático”.

Além de colocar os estudantes, especialmente, de volta à grande cena política, na greve também já serviu para dividir ainda mais o capitão e o general.