Época: ex-mulher de Bolsonaro é elo para nepotismo de Flávio 01; parentes devolviam até 90% dos salários; Bolsonaro pai empregou mãe, irmã, irmão e primo dela quando era deputado

BR: A edição da revista Época que circula nesta quinta-feira 16 afirma que o nepotismo nos gabinetes do clã Bolsonaro abre um novo flanco de investigação para o Ministério Público Federal.

Uma luz de alerta piscou no Palácio do Planalto diante da informação da quebra do sigilo bancário e fiscal de 95 pessoas e empresas ligadas ao antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Dos nomes elencados nas quebras de sigilo, nove eram parentes da segunda mulher do presidente Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle. Nesta semana, o Ministério Público apontou indícios da existência de uma “organização criminosa” no antigo gabinete de Flávio.

Ana Cristina foi a ponte para que a família Siqueira Valle começasse a integrar a extensa lista de funcionários do clã Bolsonaro, há cerca de 20 anos. Uma pessoa próxima contou que os parentes nomeados nunca fizeram o trabalho de assessoria parlamentar. Aos menos dois desses familiares disseram que repassavam 90% de seus salários para os parlamentares.

Entre os anos de 2000 e 2007, parentes de Ana Cristina passaram a ser empregados no gabinete do então deputado Jair Bolsonaro. A primeira foi uma prima, Juliana Siqueira Vargas, que agora trabalha na Caixa Econômica Federal. Depois foram contratadas pelo gabinete de Bolsonaro a mãe e a irmã de Ana Cristina. Mais tarde, um irmão e um primo.

Com o tempo, as nomeações coordenadas por Ana Cristina, que passou a viver com Bolsonaro em 2008, passaram a se dar também no gabinete de Flávio Bolsonaro. Entre essas nomeações estão o pai de Ana, primos e tios. Com a quebra do sigilo bancário e fiscal dos parentes de Ana empregados no antigo gabinete de Flávio, a devolução quase integral de salários, a existência de funcionários-fantasmas e a prática de nepotismo serão investigadas. Para juristas, a quantidade de contratados ligados a uma mesma família já configura nepotismo.

I