Em Vitória, Bolsonaro vira garoto-propaganda de cloroquina; “Tratamento precoce salva vidas”, diz texto sobre foto com presidente e seu medicamento predileto

Defensor do uso da cloroquina para o tratamento da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro se tornou involuntariamente garoto-propaganda do medicamento que não tem eficácia comprovada para a doença em um outdoor colocado por apoiadores no Espírito Santo. Em Vitória, a peça apócrifa de 9 metros de largura por 3 de altura traz a foto do presidente ao lado uma imagem de uma caixa de sulfato de hidroxicloroquina de 400mg e anuncia, sem qualquer respaldo científico: “Tratamento precoce salva vidas”.

O outdoor com a foto do presidente e a hashtag fechadocombolsonaro, instalado em frente a uma farmácia em uma movimentada avenida do bairro Jardim Camburi, o mais populoso da capital capixaba, teve direito a uma inauguração com bolsonaristas sem máscaras. A publicidade fere pelo menos cinco artigos da regulamentação de 2008 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a propaganda de remédios. A infração sanitária é passível de multa. Procurados para comentar o uso da imagem do presidente, o Palácio do Planalto e o Ministério da Saúde não se pronunciaram.

Segundo as normas da Anvisa, as informações sobre medicamentos devem ser comprovadas cientificamente e somente é permitida a propaganda de medicamentos regularizados. Originalmente o remédio é destinado a combater a malária e doenças autoimunes, como lúpus e artrite reumatoide. Diversas pesquisas em todo o mundo alertam que durante testes a cloroquina e hidroxicloroquina não se revelaram eficazes no tratamento do coronavírus e apontam riscos à saúde. A despeito disso, o presidente Bolsonaro insiste em recomendar o uso da substância. (…)