Em meio à reforma administrativa, Guedes diz que salários da alta cúpula do governo “são muito baixos”; “Tem muita gente preocupada com teto, mas minha preocupação é ao contrário”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que os salários no alto escalão do funcionalismo são muito baixos, o que dificulta a manutenção de profissionais qualificados no setor público, aponta O Globo (23). Hoje, o teto salarial na administração pública é de R$ 39,2 mil.

“Eu acho um absurdo os salários da alta administração, eu acho que são muito baixos. Tem muita gente preocupada com o teto, a minha preocupação é ao contrário”, disse Guedes durante evento on-line promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Guedes citou o exemplo do ministro do TCU Bruno Dantas, que também participou do evento. De acordo com dados do órgão, Dantas recebe salário bruto de R$ 37,2 mil. Na avaliação de Guedes, o técnico poderia receber até US$ 4 milhões por ano se trabalhasse em um banco, o que equivaleria a um salário mensal de R$ 1,5 milhão. “O Bruno Dantas, em qualquer banco, vai ganhar US$ 2, US$ 3, US$ 4 milhões por ano fácil. Então difícil convencer o Bruno a ficar no TCU no futuro. Ele vai receber várias propostas”, afirmou o ministro, que não defendeu uma mudança o teto dos salários, mas disse que será necessário estimular a meritocracia.