Didático, Marco Aurélio aponta toma lá dá cá em acordo de Bolsonaro e Moro por vaga no STF: “Ressoa muito mal para o ministro da Justiça, como se ele tivesse feito uma troca”

BR: Com serenidade e didatismo, mas ao mesmo com seriedade e profundidade, o ministro Marco Aurélio Mello se somou hoje às críticas generalizadas feitas após o anúncio, pelo presidente Jair Bolsonaro, ontem, de que ele e o ex-juiz Sergio Moro tem um acordo para a indicação do atual ministro da Justiça ao Supremo Tribunal Federal “na primeira vaga que vier”.

“Isso soa muito mal para o ministro da Justiça, como se ele tivesse feito uma troca”, comentou Marco Aurélio, segundo mais antigo ministro do STF. “Agora só vai haver vaga em novembro de 2020, a não ser que tenha acidente de percurso ou antecipação de aposentadoria. Temos que esperar um pouco. Agora é péssimo. No contexto é muito ruim”, completou.

Questionado sobre se o acordo é um desgaste ao decano Celso de Mello, que completará 75 anos de idade dentro de pouco mais de um ano, sendo obrigado a deixar o posto, Marco Aurélio voltou ao ponto de crítica a Moro: “Não sei. Agora que ressoa muito mal, ressoa, pelo fato de ele ter virado as costas a um cargo efetivo sem aposentadoria e com outros compromissos. Mas, paciência. São as pessoas em si. Vamos esperar”.