Diante de Bolsonaro, Onyx abre a porteira para políticos fazerem nomeações em cargos federais

Na primeira reunião do presidente Jair Bolsonaro com os líderes na Câmara, destinada a debater a reforma da Previdência, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, prometeu liberar nomeações políticas em órgãos federais nos Estados e garantiu que não haverá contingenciamento das emendas parlamentares individuais por parte do governo.

Bolsonaro aproveitou o encontro para anunciar a escolha da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) para o cargo de líder do governo no Congresso.

Os líderes reclamaram que ministros não têm atendido deputados e nem prefeitos indicados por eles. Houve protestos também sobre “falta de atenção” da Caixa, banco que firma os convênios de prefeituras com o governo federal e acompanha a execução das emendas.

O secretário de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, foi chamado de “truculento” por um dos presentes e criticado por outros.