O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, após encontro com o presidente Jair Bolsonaro para levar o projeto do governo de reforma da Previdência ao Congresso Nacional

Deputados pediram, e Bivar quase deu dinheiro do PSL para bancar trios elétricos, bonecos e bandeiras para manifestações pró-Bolsonaro

BR: Assim ficaria mais fácil. Um grupo de deputados do PSL se  reuniu na segunda-feira 20 com o presidente da sigla, Luciano Bivar, para pedir que os protestos convocados para este domingo 26 fossem financiados com dinheiro do partido.

A quantia seria usada para arcar com os custos do aluguel de trios elétricos e para a confecção de itens como bonecos, faixas e bandeiras.

Bivar chegou a estudar uma transferência de verba para diretórios estaduais, mas abandonou a ideia após ser convencido de que a decisão provocaria mais um desgaste para a sigla em Brasília.

Por decisão da maioria dos parlamentares da sigla, a bancada está liberada para ir às manifestações, mas o partido evitou declarar apoio institucional à convocação.