Deputados abrem guerra contra militares por cargos na máquina do governo

Os deputados estão abrindo uma zona de confronto com os militares. Primeiro, pedem para o governo lançar rapidamente o pacote de ajuste das aposentadorias dos militares. Depois, aumentam a pressão por cargos que estão perdendo para a indicação de militares.

Segundo o deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE), um dos cotados para presidir a comissão especial que vai discutir e votar o texto, há movimento geral para segurar a tramitação da reforma na espera das novas regras para os militares. Para o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), o governo terá de ser rápido para não deixar a impressão de que os militares terão tratamento diferenciado.

“Os deputados estão curiosos para ver de que forma o governo vai tratar os militares, já que ele foi tão duro com o trabalhador rural e o benefício para idosos”, criticou o líder do DEM na Câmara, o deputado Elmar Nascimento (BA).

Os deputados estão contabilizando postos antes ocupados por seus afilhados que estão sendo destinados a militares. Deputados de partidos do centrão apontam que, hoje, estruturas da Secretaria do Patrimônio da União e do Dnit nos Estados estão tomadas por militares, segundo o Paniel da Folha de S. Paulo.