Depois de jogar pesado, Bebbiano hasteia bandeira branca: “Não tenho nada a declarar sobre o presidente”

BR: Se depender apenas do ainda ministro Gustavo Bebbiano, a guerra aberta contra o presidente Jair Bolsonaro chegou ao fim. Em Brasília, aos jornalistas que o cercaram na saída do hotel em que está hospedado, ele praticamente hasteou uma bandeira branca para cessar o conflito. A única possibilidade de voltar a atacar, contando, como ameaçou, segredos importantes da campanha presidencial de Bolsonaro, é ser humilhado mais uma vez pelo presidente ou seus filhos.

O recuo de Bebbiano é explícito:

“Eu  não vou fazer isso (denúncias contra Bolsonaro), o Brasil não merece”, afirmou, taxativo. “Eu não tenho nada a declarar sobre o presidente”.

Para quem deixou a correr a versão, nos últimos dias, de que teria dito “se eu cair, ele cai junto”, Bebbiano está entregando os pontos.

Só quer, como afirmou, estar protegido de retaliações além da exoneração da Secretaria-geral da Presidência:

“Eu não vou sair com a pecha de bandido, patrocinador de laranjas ou de traidor”, enumerou o ex-belicoso Bebbiano.

O leão miou.