Democratas já dão ultimato a Trump: ou sai por vontade própria ou impeachment será acelerado; “O Congresso vai avançar com a nossa ação”, diz Nancy Pelosi

A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, voltou a afirmar que os democratas vão avançar com o processo de impeachmet do presidente norte-americano, Donald Trump, caso ele não seja removido do cargo pela 25 emenda. A pressão acontece depois da invasão ao Capitólio.

“Se o presidente não deixar o cargo por vontade própria, o Congresso vai avançar com a nossa ação”, disse ela em uma carta aos democratas da Câmara.

Na quarta-feira, apoiadores de Trump invadiram o Capitólio em uma tentativa de impedir o Congresso de certificar os resultados das eleições das quais Joe Biden saiu vencedor. A invasão aconteceu após Trump incitar as pessoas a irem ao local contestar os resultados do pleito.

Pelosi pediu que o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, invoque a 25 emenda, que permite uma transferência temporária ou permanente de poder para o vice-presidente se a maioria dos membros do gabinete certificar perante o Congresso que o presidente não pode cumprir suas funções.

Na carta, a líder da Câmara também colocou em causa a capacidade de Trump para exercer o cargo, ao dizer que falou com o general Mark Milley hoje para  “discutir as precauções disponíveis para impedir um presidente instável de  iniciar hostilidades militares ou aceder aos códigos de lançamento e ordenar um ataque nuclear”.

“Temos de fazer tudo para proteger o povo norte-americano deste assalto desequilibrado ao nosso país e à nossa democracia”, escreveu Pelosi.

Segundo ela, na próxima semana, os democratas pretendem se reunir na Câmara para votar a medida e enviar os artigos de impeachment para o Senado.

Carolina Gama / Agência CMA
Copyright 2021 – Grupo CMA