CPI ouve ‘reverendo’ que intermediou contato entre governo e representante da Covaxin; assista ao vivo

 Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid terá nesta terça-feira, 3, o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula, apontado por representantes da Davati Medical Supply como um “intermediador” entre o governo federal e a empresa, que ofertava vacinas. Ele é fundador da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah), uma organização não governamental. A reunião da CPI teve início por volta das 9h50.

O depoimento do reverendo estava agendado para o dia 14 de julho, mas foi adiado após ele apresentar atestado informando a “impossibilidade de comparecer ao depoimento agendado” pelo colegiado por problemas renais, confirmado por perícia médica do Senado.

https://www.youtube.com/embed/pT-YpP-bXpA?autoplay=0&showinfo=1&wmode=opaque&modestbranding=1&enablejsapi=1&fs=1&rel=0&origin=https%3A%2F%2Fwww.msn.com&widgetid=1Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de PrivacidadeTermos)

Amilton de Paula foi convocado para depôr na CPI após ser citado no depoimento de Luiz Paulo Dominghetti, que afirmou ter agendado reuniões no Ministério da Saúde com o intermédio do reverendo. O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, reconheceu ter recebido Amilton para falar sobre uma oferta de doses de vacina contra a covid-19.

Em trocas de mensagens publicadas pela revista Veja e confirmadas pelo Estadão, Dominghetti citou, no dia 16 de março, o presidente Bolsonaro e o reverendo Amilton ao falar da negociação de vacinas com o governo.

“Ontem, o Amilton falou com Bolsonaro, ele falou que vai comprar tudo”, disse o policial em mensagens reveladas depois que ele entregou o celular para perícia técnica. A mensagem foi enviada a um interlocutor identificado como “Rafael Compra Vacinas” – depois identificado como Rafael Silva, da Davati.

CPI desiste de quebrar sigilo bancário da Jovem Pan

A CPI recuou e decidiu retirar da pauta a quebra do sigilo bancário da rádio Jovem Pan. O requerimento, apresentado pelo relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), provocou críticas de outros senadores e de organizações de veículos de imprensa.CPI da Covid investiga as ações e omissões do governo federal na pandemia de covid-19. ©