Conhecedor dos militares, Elio Gaspari diz que Bolsonaro não conseguirá dar golpe se perder feio para Lula; mas ressalva: “Mesmo essa afirmação é temerária”

Em sua coluna na Folha de S. Paulo, o jornalista Elio Gaspari, autor de vários livros sobre a ditadura militar, afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não tem forças para dar um nove golpe militar.

“Num exercício de quiromancia política pode-se dizer que são mínimas as chances de um golpe nos dias seguintes a uma possível vitória de Lula nas próximas eleições”, afirma Gaspari.

“Mesmo assim, essa afirmação é temerária quando o presidente da República sopra ventos golpistas e o ministro da Defesa, ex-comandante do Exército, repreende o Tribunal Superior Eleitoral. Admita-se, portanto, que existem pessoas preferindo um golpe. Para quê?”, questiona.

Segundo Gaspari, o clima para um golpe “não existe hoje”, assim como os sinais de recuperação da economia.

“Hoje, o que há no bufê é um presidente que depois de flertar com a indisciplina de policiais militares, demitiu três presidentes da Petrobras para derrubar o preço dos combustíveis e um ministro da Economia que, com uma inflação de dois dígitos, sugere o congelamento voluntário de preços aos supermercados”, escreve o jornalista.

“Como disse o general Hamilton Mourão em julho de 2018, quando o ex-capitão Jair Bolsonaro cavalgava os sonhos da direita nacional: ‘Existe certo radicalismo nas ideias, até meio boçal’. Passaram-se quatro anos e a boçalidade avançou.