“Completamente descolado da realidade”, define aliado sobre Bolsonaro; presidente se recusa a ajustar campanha e ainda acha que vence em 1º turno

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vive em um universo paralelo e não aceita ser questionado em suas convicções nem por aliados mais próximos. Segundo o núcleo duro de campanha pela reeleição, está impossível armar qualquer tipo de estratégia política para tentar combater o nível de rejeição porque ele não aceita nenhum resultado de levantamento.

“Está completamente descolado da realidade e acha que vai vencer no primeiro turno”, foi o que disse uma fonte ouvida pelo DCM e que trabalha diretamente na campanha da reeleição. A frase foi confirmada por um parlamentar do Centrão e que está apoiando a reeleição.PUBLICIDADE

Para políticos ouvidos pela reportagem, a falta de conexão do presidente com a realidade impede qualquer estratégia de crescimento. Bolsonaro tem recebido semanalmente pesquisas internas feitas pelo seu núcleo duro de campanha e que mostram resultados semelhantes aos levantamentos públicos de Institutos de Pesquisa, ou seja, a possibilidade real de Luiz Inácio Lula da silva (PT) vencer no primeiro turno.https://d04616ccd081551654ee153329648c2a.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A estratégia traçada pelos membros da campanha à reeleição é de que Bolsonaro deve trabalhar para tirar votos de Lula, ainda que esses eleitores não devam ir para ele. “A subida de Ciro [Gomes, PDT] é vista com bons olhos pela campanha porque enfraqueceria o Lula”, disse um deputado. A ideia é de que o presidente não consegue virar o jogo até o fim do primeiro turno e precisa apenas evitar que não haja segundo turno.

Na visão dos apoiadores, se Lula e Bolsonaro chegarem no segundo turno, o jogo é outro porque o antipetismo pode crescer. “Se o Lula terminar o primeiro turno com algo em torno dos 45%, é possível virar”, diz um assessor da presidência.

Mas nada disso parece perto de acontecer porque Bolsonaro não admite que está perdendo para Lula e não autoriza nenhuma estratégia que não seja a favor dele próprio. Apoiadores dizem que o presidente está tão perdido em seus ideais que já até fez aposta de que vencerá no primeiro turno. “Ele acha mesmo que vai vencer, é surreal”, comentou um deputado em um grupo de whatsApp com outros membros do Centrão.