Como Rolando Lero, capitão da seleção olímpica de futebol defende gesto contra patrocinador chinês, mas não justifica atitude grosseira; “Não queremos ser diferentes de ninguém”, escreve Daniel Alves; então, porque foram?

se posicionou sobre a polêmica ocultação da marca Peak durante a cerimônia do pódio brasileiro no futebol. Os jogadores não seguiram o acordo previsto entre companhia e COB, e receberam as medalhas de ouro sem as vestimentas do Time Brasil, produzidas pelo grupo chinês para Tóquio 2020. A ação repercutiu negativamente entre atletas e jornalistas e virou alvo de duras críticas.

Em detrimento da Peak, os jogadores da Seleção Brasileira subiram ao pódio com o uniforme da Nike, parceira da CBF, enquanto o agasalho da companhia patrocinadora do COB era mentido amarrado em suas cinturas. A fornecedora de material esportivo lamentou o caso.

Medalhista de bronze nos 50m livre na Olimpíada realizada no Japão, Bruno Fratus classificou os atletas como “completamente desconexos e alienados” e criticou a postura por possíveis consequências a outros competidores brasileiros.

Galvão Bueno foi mais um a não apoiar o gesto da Seleção Brasileira. “Profundamente lamentável a atitude, não sei de quem partiu isso, vou seguir buscando quem seria o responsável”, disse o narrador.

Diante da polêmica, Daniel Alves pediu ‘respeito’ e afirmou que os jogadores ‘não querem ser diferentes de ninguém’. Em uma rede social, o jogador do São Paulo também exclamou que não se muda o cenário de outros esportes a partir de críticas contra outras modalidades.

– Eu como capitão dessa equipe respeito todas as opiniões de atletas de outros esportes, porém tem coisas que nós também não aceitamos dentro do esporte. Não queremos ser diferentes de ninguém, mas não aceitamos algumas imposições. Favor quando forem exigir alguma coisa pro seus esportes, respeitar o nosso. Até mesmo porque presamos para que haja uma igualdade dentro das modalidades ou pelo menos um equilíbrio. Não se faz reivindicações criticando outros esportes, devemos criar uma base sólida nas nossas teses para defender as nossas solicitações – escreveu neste domingo (8).

https://www.instagram.com/p/CSU47eHHgVp/embed/captioned/?cr=1&v=13&wp=400&rd=https%3A%2F%2Fwww.msn.com&rp=%2Fpt-br%2Fesportes%2Ffutebol%2Fdaniel-alves-responde-cr%25C3%25ADticas-%25C3%25A0-sele%25C3%25A7%25C3%25A3o-por-pol%25C3%25AAmica-no-p%25C3%25B3dio-n%25C3%25A3o-queremos-ser-diferente-de-ningu%25C3%25A9m%2Far-AAN5bUA%3Focid%3Dmsedgntp#%7B%22ci%22%3A0%2C%22os%22%3A7525.100000023842%2C%22ls%22%3A7096.900000095367%2C%22le%22%3A7163%7D