Com vacinação não obrigatória, Espanha terá registro de quem ficar sem imunização; mais de 50 mil mortos desde início da pandemia

As Autoridades espanholas vão manter um registo de quem se recusa a ser vacinado contra a Covid-19, que será compartilhado com outros países europeus, mas não divulgado publicamente.

Em entrevista ao canal de televisão La Sexta, o ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, voltou a dizer que a vacinação contra o novo coronavírus, que começou no domingo, não seria obrigatória.

Espanha ultrapassou as 50 mil mortes por Covid-19 nesta segunda-feira (28), ao somar 298 óbitos desde 24 de dezembro, enquanto a incidência acumulada nos últimos 14 dias desceu para 246,9 por cada 100 mil habitantes.

As regiões registam 12.172 internamentos de pacientes em hospitais, mais 1.428 desde 24 de dezembro, com uma taxa de ocupação hospitalar de 10,4% em comparação com 8,08% na última quinta