Com Manu ensaiando virada na reta final, Melo registra B.O. por acusação de racismo feita pela comunista; Porto Alegre em transe

Na reta final da corrida eleitoral, os candidatos à prefeitura de Porto Alegre Manuela D’Ávila (PC do B) e Sebastião Melo (MDB) se envolveram em uma polêmica sobre racismo após Manuela apresentar em sua propaganda eleitoral 1 vídeo com apoiadores de Melo como supostos racistas. A peça inclui trecho de declaração do vice-presidente Hamilton Mourão, no qual ele diz que “não há racismo no Brasil“. Melo registrou 1 boletim de ocorrência contra Manuela e pediu a retirada do vídeo do ar.Manuela D'Ávila (PC do B) e Sebastião Melo (MDB) enfrentam-se no 2º turno, em 29 de novembro© Manuela D’Ávila (Flickr) e Câmara Municipal de Porto Alegre Manuela D’Ávila (PC do B) e Sebastião Melo (MDB) enfrentam-se no 2º turno, em 29 de novembro

Mourão afirmou que não existe racismo no Brasil ao comentar o caso de João Alberto, homem negro espancado e morto dentro de uma das unidades do Carrefour na capital gaúcha. O caso desencadeou protestos antirracistas em várias cidades do país.

Na peça eleitoral de Manuela, também é reproduzido 1 áudio de Valter Nagelstein (PSD), que concorreu à prefeitura mas não foi ao 2º turno. Ele fala sobre o despreparo da bancada negra eleita pelo Psol.

Sebastião Melo negou que seja racista. “Eleição a gente pode ganhar ou perder, mas não manchar biografias“, afirmou.

Na 3ª feira (24.nov.2020), ele pediu à Justiça Eleitoral a retirada do vídeo do ar. Mas o juiz Leandro Figueira Martins rejeitou o pedido.

Pelo Facebook, Manuela rebateu. Ela disse que “o povo tem direito de saber” sobre os apoiadores de Melo.

A propaganda também foi postada em sua página da rede social. Assista ao vídeo aqui.