Dia D de Vélez na Educação; manter no cargo dará mais trabalho a Bolsonaro do que exonerar

BR: Com a expectativa criada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, hoje deve ser consumada a exoneração do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez.

Vélez sai com o título de pior titular da pasta em todos os tempos, uma vez que geriu o desmonte da cúpula do órgão, recuou em todas as usas iniciativas esdrúxulas – como gravar crianças da rede pública cantando o Hino Nacional – e não estabeleceu nenhum novo programa.

Para manter o ministro, depois de dizer que “as coisas não estão funcionando l” e que “falta gestão”, Bolsonaro terá mais trabalho do que, simplesmente, cumprir a expectativa. A escolha é simples – e é do presidente.