Chefe do Talibã vai mostrar a cara cruel: Hibatullah Akzhundzada controla fanatismo e US$ 3 bilhões de renda

Líder supremo do Talibã, Hibatullah Akhundzada – que nunca apareceu em público – está na cidade de Kandahar, no Afeganistão, informou o grupo radical islâmico.

“Posso confirmar que ele está em Kandahar. Ele esteve desde o início”, disse o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid. O vice-porta-voz dos extremistas, Bilal Karimi, afirmou: “Ele aparecerá em público em breve”.

Kandahar é a cidade onde o movimento se originou e foi o epicentro do regime linha-dura do Talibã (leia mais sobre as origens do grupo).

Akhundzada é chefe do Talibã desde 2016, quando emergiu da relativa obscuridade para supervisionar o movimento em crise.

O nome dele, que é um mulá especializado em questões religiosas e judiciais, começou a ser ouvido em maio de 2016, quando substituiu o mulá Mansur, morto num ataque americano com drones no Paquistão.

Pouco se sabe sobre o papel de Haibatullah Akhundzada, que se manifesta apenas durante as datas festivas islâmicas. Ele não se pronunciou desde que o Talibã assumiu o poder no Afeganistão, em 15 de agosto.

O Talibã, por tradição, deixa seus principais líderes permanecerem nas sombras (leia mais sobre quem é quem na estrutura do Talibã).

O enigmático fundador do grupo, Mohamad Omar, era conhecido por sua vida oculta e raramente viajava a Cabul quando o Talibã estava no poder na década, de 1990.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Omar vivia escondido em sua residência em Kandahar e relutava muito em receber outros dirigentes em casa.

Estrutura militar do Talibã — Foto: BBC

Estrutura militar do Talibã — Foto: BBC