Caminhos diferentes; Marta passa a apoiar Covas e Solidariedade irá para coligação com França; cenário nacional refletido em eleição paulistana

A ex-prefeita Marta Suplicy decidiu apoiar a candidatura de Bruno Covas (PSDB) à reeleição para Prefeitura de São Paulo, rompe com seu partido, o Solidariedade, que vai manifestar apoio à candidatura do ex-governador Márcio França (PSB) na disputa. Na noite de ontem, Marta recebeu Covas para 1 jantar em sua casa. A informação foi divulgada em nota pelo PSDB:

“No dia em que o Solidariedade resolve apoiar outra candidatura, a ex-senadora e ex-ministra Marta Suplicy se encontra com Bruno Covas. Na pauta, deliberaram ações conjuntas para São Paulo. No campo democrático, Marta Suplicy se une aos que apoiam a coligação do prefeito que, com ou sem partido querem o melhor para São Paulo”, diz o texto.

A informação é do portal Poder 360°.

A ex-prefeita chegou a ser cotada para ser vice na chapa do PSDB na disputa pela Prefeitura de São Paulo. Mesmo sem o cargo, ela decidiu apoiar o atual prefeito.

A campanha para Covas é em nome da construção de uma Frente ampla contra o presidente Jair Bolsonaro. Marta já defendeu, em transmissão com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 26 de agosto, que a aliança deveria valer para as eleições municipais de novembro. Os 2 criticaram França, que acompanhou Bolsonaro na vistoria de uma ponte em São Vicente em 7 de agosto.

Covas convidou Marta para coordenar a Frente Ampla suprapartidária que vai comandar ações e eventos de sua campanha. Ela deve gravar 1 vídeo de apoio ao prefeito para ser exibido na convenção do PSDB no sábado (12.set.2020) e anunciar a saída do Solidariedade depois do fim do período de convenções partidárias.