Bravatas de Guedes fazem dólar disparar a R$ 4,25; juros futuros sobem 10 pontos; se ministro queria criar uma crise, conseguiu

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar dava continuidade às altas e tinha fortes ganhos em relação ao real no início desta terça-feira, chegando a superar os 4,25 reais, com os investidores pessimistas após o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmar que o câmbio de equilíbrio “tende a ir para um lugar mais alto”. Às 9:13, o dólar avançava 0,79%, a 4,2481 reais na venda. Ao mesmo tempo, os juros futuros subiram 10 pontos percentuais na B3, numa alta típica de momentos de crise.

A moeda norte-americana atingiu pouco após a abertura os 4,2540 reais. Na segunda-feira, o dólar à vista encerrou a sessão regular em alta de 0,53%, a 4,2150, superando o recorde anterior para um fechamento de 4,2061 reais. O contrato mais negociado de dólar futuro registrava alta de 0,45% na B3, a 4,247 reais.

O Banco Central ofertará neste pregão até 15.700 contratos de swap cambial reverso e até 785 milhões de dólares em moeda spot. Em caso de venda parcial ou não colocação dessas ofertas, a autarquia leiloará contratos de swap tradicional, para rolagem do vencimento janeiro de 2020.