Brasileiros presos com arsenal de guerra na fronteira com o Paraguai; fuzilaria moderna

Cinco brasileiros foram presos em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia na região de fronteira com o Brasil, neste sábado (23). Com os homens foi encontrado um verdadeiro “arsenal de guerra”, de acordo com os oficiais paraguaios.

Fuzis, cartuchos, dinheiros, veículos, munições e até rádio de comunicação estão entre os objetos apreendidos. Veja a lista abaixo do que foi confiscado:

  • Dois fuzis, do tipo AK-47, com carregadores;
  • Seis carregadores para fuzil, do tipo AK-47;
  • Um fuzil, do tipo M4, com dois carregadores;
  • Inúmeras munições;
  • Uma pistola, da marca Glock, com dois carregadores;
  • Celulares;
  • Equipamentos de rádio comunicação;
  • Dinheiro.
Cinco brasileiros são presos com arsenal na fronteira com o Paraguai
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.485.1_pt_br.html#goog_192984605500:00/00:19

Cinco brasileiros são presos com arsenal na fronteira com o Paraguaihttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A apreensão dos armamentos e outros objetos ocorreu em parceria entre as polícias do Paraguai e do Brasil, que atuam em conjunto na fronteira desde a série de execuções de várias pessoas na região.

A ação, deste sábado, foi encomendada pela polícia paraguaia, em Assunção. Entre os presos está Jefferson Kelvin Gonçalves de Oliveira, que tem ficha corrida na polícia do Brasil. O suspeito tem antecedentes de tráfico internacional de drogas e homicídio.

Os presos são:

  1. Jefferson Kelvin Gonçalves de Oliveira;
  2. Angelo Gabriel Pereira de Carvalho;
  3. Mizael Correa Viana;
  4. Luiz Gustavo Alvez Aguiar;
  5. Marcio Vinicius da Paixão Vieira.
Operação foi feita em conjunto com a PF.  — Foto: Polícia paraguaia/Reprodução

Operação foi feita em conjunto com a PF. — Foto: Polícia paraguaia/Reprodução

Facção

Confirmado ao g1, por uma fonte da polícia paraguaia, os cinco presos teriam ido à Pedro Juan Caballero para incorporarem uma facção criminosa, que atua com tráfico de drogas na região de fronteira.

Os cinco presos foram enviados a Assunção, sob custódia da polícia do Paraguai. Todos devem responder por crime organizado.

Todas as armas foram enviadas para perícia. A polícia apura o envolvimento dos presos e a utilização dos objetos nos casos de execuções que assustaram a fronteira há duas semanas.

Crimes na fronteira

No dia 8 de outubro, o vereador Farid Afif (DEM) foi executado a tiros, enquanto fazia um passeio de bicicleta por Ponta Porã. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o parlamentar foi assassinado. Assista ao vídeo abaixo.