Bolsonaro volta a atacar vacina; “Você não pode aplicar qualquer coisa no povo”; garoto-propaganda contra a saúde popular

O presidente Jair Bolsonaro deixou o Palácio do Alvorada na manhã deste sábado (26) e passeou por Brasília. Após visitar uma lotérica, uma padaria e uma papelaria, pregou cautela em relação à vacinação contra a covid-19.

“Você não pode aplicar qualquer coisa no povo. De tudo que eu vi até agora de vacinas que poderão estar disponíveis, tem uma cláusula que diz o seguinte: eles não se responsabilizam por qualquer efeito colateral. Todas elas”, criticou o presidente.

Em meio à corrida mundial por imunização, com troca de farpas domésticas, principalmente com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), Bolsonaro tem dito que a pandemia “está chegando ao fim”, que há, agora, um “pequeno repique que pode acontecer, mas a pressa da vacina” não se justifica. “Você mexe com a vida das pessoas. Vão inocular algo em você. O seu sistema imunológico pode reagir ainda de forma imprevista”, afirmou o presidente em entrevista recente concedida ao filho, Eduardo, pela internet.

(…)