“Bolsonaro virou informante da CIA”, crava Noblat

BR: Ao noticiar, na manhã desta segunda-feira 18, que a ida à sede da CIA, em Washington, teve um claro caráter de espionar países latino-americanos, sob o pretexto de ‘troca de informações’, BR: destacou esse aspecto no título do texto sobre o assunto.

Agora, o colunista Ricardo Noblat faz uma reflexão na mesma linha, apontando as implicações negativas de uma visita como a que foi feita hoje mais cedo pelo presidente brasileiro.

O conteúdo da tuitada de Noblat é o que segue: “Já vi jornalista por aqui se duramente criticado só por ter tomado café da manhã com diplomata americano. Insinuaram que ele era informante da CIA. De Bolsonaro pode-se dizer que virou informante da CIA. Porque ninguém vai a CIA só pedir informações. Nada sai de graça.”

Antes, o mesmo Noblat escreveu, para fazer pensar:

“Que diabo Bolsonaro, o garoto Eduardo e o ministro Sergio Moro foram fazer na sede da CIA, a maior agência de espionagem do mundo? Imaginem se Lula, em visita à Rússia, fosse visitar a sede da KGB?”