Bolsonaro usa atentados nos EUA para reforçar política de massificação de armas para o Brasil: “Não é desarmando o povo que vai evitar”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que ataques como os registrados no Texas e em Ohio neste fim de semana não são evitados “desarmando o povo.” 

Na tarde de sábado 3, um atirador fez 20 vítimas em El Paso, no Texas, e foi preso pela polícia. Um segundo ataque, já na madrugada do domingo, elevou para 29 o número de mortos em assassinatos em massa. O criminoso, morto pela polícia, matou 9 pessoas na cidade de Dayton, Ohio.

Os ataques deixaram, ainda, 52 feridos, parte deles em estado grave.

Questionado sobre os massacres, Bolsonaro disse lamentar os episódios, e negou que o desarmamento evite atentados como os dois ocorridos nos EUA.

“Lamento, já aconteceu no Brasil também. Lamento. Agora, não é desarmando o povo que você vai evitar isso aí. O Brasil é, no papel, extremamente desarmado e já aconteceu coisa semelha