Bolsonaro segue se divertindo com tragédia da Covid-19: “Acho que peguei de novo e não fiquei sabendo”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta 2ª feira (13.set.2021) que pode ter tido covid-19 mais de uma vez sem ter “ficado sabendo”. O presidente foi diagnosticado com o novo coronavírus em julho de 2020. O chefe do Executivo também afirmou que não tomou a vacina contra a covid-19.O presidente Jair Bolsonaro, de 66 anos, negou ter se vacinado contra a covid-19 em conversa com apoiadores nesta 2ª feira© Reprodução/Foco do Brasil O presidente Jair Bolsonaro, de 66 anos, negou ter se vacinado contra a covid-19 em conversa com apoiadores nesta 2ª feira

Para apoiadores, Bolsonaro repetiu que o seu exame IgG — teste capaz de identificar o anticorpo Imunoglobulina G — teve resultado de 991. Por esse motivo, o presidente disse que pode ter pego a doença de novo sem saber.

Eu não tomei vacina, estou com 991 [no IgG]. Eu acho que eu peguei de novo e nem fiquei sabendo”, afirmou em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã.

Pela idade, 66 anos, o presidente poderia ter se vacinado desde 3 de abril em Brasília e já poderia estar completamente imunizado com as duas doses da vacina. O chefe do Executivo, contudo, declarou em dezembro de 2020 que não se vacinaria “e ponto final”. Em abril deste ano, afirmou que só decidiria “depois que o último brasileiro for vacinado”.

Durante live no dia 2 de setembro, Bolsonaro afirmou que estava “muito melhor” do que quem tomou a vacina CoronaVac contra a covid-19, produzida pelo Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Eu não sei se fui contaminado [de novo] ou não no passado. Falei que meu IgG está 991. Eu estou muito bem, melhor que o pessoal que tomou CoronaVac. Melhor não. Muito melhor. O que aconteceu comigo? Não sei”, disse.

Em outras ocasiões, Bolsonaro colocou em dúvida a eficácia e a segurança da CoronaVac, a qual já chamou de “vacina chinesa do Doria”, em referência ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB).