Bolsonaro se espelha em Donald Trump, mas parece mesmo é com Emmanuel Macron

BR: Ficou claro em sua viagem aos Estados Unidos que muito do que o presidente Jair Bolsonaro quer é ser visto como seu colega Donald Trump. Forte, ousado e sem medo de exercer uma liderança longe do estilo politicamente correto. O problema é que Bolsonaro está muito mais parecido com o francês Emmanuel Macron.

Tanto Bolsonaro quanto Macron foram eleitos por partidos até então desconhecidos do grande público, o PSL e o República em Marcha, respectivamente, e com um discurso de oposição ao sistema político tradicional.

Nas pesquisas de opinião, Bolsonaro acaba de perder 15 pontos  na avaliação positiva de seu governo, segundo o Ibope, enquanto Macron também sofreu uma queda forte, de 13 pontos, em sua popularidade antes de completar o terceiro mês de gestão. Ambos enfrentam, ainda, um mesmo risco. À frente de partidos sem tradição e grandes raízes na sociedade, os dois podem sofrer com a pouca ou nenhuma lealdade do eleitorado diante de representantes da mudança que não conseguiram entregar suas muitas promessas.