Bolsonaro quer liberar geral obtenção de CNH: “Nem devia ter exame nem nada. Não tem que cursar autoescola”, diz ele em ‘live’ no Facebook

Durante transmissão em vídeo através de suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro defendeu o fim dos cursos de formação para novos motoristas.

“Eu, com 10 anos de idade, aprendi a dirigir trator na fazenda em Eldorado Paulista. E acho que nem devia ter exame de nada. Parte escrita apenas e ir para prática logo. Não tem que cursar autoescola, ter aula de um monte de coisa que já sabe o que vai acontecer. Então, deveria ter uma prova prática e uma prova escrita ali. Seria o suficiente para tirar a carteira de habilitação”, disse Bolsonaro na noite desta quinta-feira (25).

O presidente, no entanto, afirmou que o assunto pode ficar para um segundo momento, já que sinalizou outras prioridades em relação ao barateamento do custo da Carteira Nacional de Habilitação, como o fim dos simuladores nas autoescolas:  “Eu espero que a Câmara não bote a obrigação dos simuladores de novo. Porque tem muito sentido espúrio nisso aí.” Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que também estava na live, os simuladores das autoescolas elevam o preço do documento em 15%.

Ainda no sentido de beneficiar os motoristas, Jair Bolsonaro voltou a defender o aumento da pontuação de 20 para 40 pontos para perder a carteira de habilitação, assim como o fim dos radares móveis e dos exames toxicológicos, considerados caros.

Os exames médicos em clínicas conveniadas ao Detran também estão na mira do presidente: “No projeto nosso você pode ter esse atestado com teu irmão, com teu pai, com o vizinho ou com qualquer médico”. Bolsonaro também quer ampliar a validade da CNH de 5 para 10 anos para adultos, e de 2,5 anos para 5 anos para os idosos.