Bolsonaro insiste para convencer seu público; “Brasil foi o que melhor se saiu na pandemia”, diz a evangélicos

O presidente Jair Bolsonaro declarou neste sábado, 19, que espera que o Brasil retome a normalidade ainda em 2020, após os impactos da pandemia do novo coronavírus. A afirmação foi feita durante uma convenção promovida pela Assembleia de Deus em Brasília, na Catedral Baleia – como é chamada a sede nacional das Assembleias de Deus Ministério de Madureira na capital federal – na manhã deste sábado, 19.

Bolsonaro chegou ao evento de máscara, mas retirou a proteção em alguns momentos para tirar fotos e falar ao público presente. Ele também trocou aperto de mãos com o anfitrião, o bispo Manoel Ferreira.

Em seu discurso, Bolsonaro voltou a dizer que o Brasil “foi o que melhor se saiu” na frente econômica durante a pandemia. “Quis o destino também que na área de saúde, aos poucos, ao se deixar de politizar a única alternativa que nós tínhamos, começou-se a salvar mais vidas no Brasil também”, afirmou o presidente, sem citar a alternativa em questão. Desde o início da pandemia, Bolsonaro é defensor do uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com covid-19, apesar de o medicamento não ter eficácia comprovada contra a doença.

Um dia depois de dizer que o “fique em casa” pregado por especialistas como forma de conter o avanço da doença era “conversinha mole” e “para os fracos”, Bolsonaro disse que não poderia se “esconder num palácio” em meio à crise sanitária.