“Bolsonaro feriu a ética do cargo”, diz jurista; “Feriu o decoro, como consta da Lei do Impeachment”

À Folha de S. Paulo, a advogada constitucionalista e jurista Vera Chemim apontou que o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro a favor de Neymar no caso da acusação de estupro “feriu a ética, o decoro do cargo”. Ela diz que a definição do crime e suas consequências estão na Lei do Impeachment, “conforme consta na Constituição”, mas ressalvando que o caso “não vai ser levado às consequências”.

Por enquanto, ‘apenas’ mais um gesto de caso pensado pelo presidente para atacar os costumes e inferiorizar as mulheres.