Bolsonaro evita responder sobre permanência de Brandão como presidente do BB; “Estou com pressa”

O presidente Jair Bolsonaro evitou responder à pergunta de um apoiador nesta manhã sobre a permanência do presidente do Banco do Brasil, André Brandão, no cargo. Em encontro com adeptos na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse estar com pressa, que não poderia “gravar” e pediu desculpas por ser breve.

Segundo apurou o Estadão/Broadcast, Bolsonaro decidiu demitir Brandão pelo desgaste provocado com o anúncio de fechamento de 112 agências, com desligamento de 5 mil funcionários do banco. O ministro da Economia, Paulo Guedes, entretanto, ainda tenta demovê-lo da ideia.

Apesar de a reestruturação do banco ter agradado investidores e a equipe econômica, o comunicado foi considerado inoportuno no momento em que o Executivo negocia apoio com parlamentares em troca de aliados nos comandos da Câmara e do Senado.

Além disso, o presidente se queixou de não ter tido conhecimento antes do plano, embora Brandão tenha sido contratado justamente com o objetivo de enxugar o banco e focar na área digital.