Bolsonaro diz que dará ‘ordem’ para Guedes arrumar dinheiro para bancar voto impresso em 2022; “Ele vai cumprir”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ordenou publicamente ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que providencie os recursos necessários para a implementação do voto impresso nas eleições de 2022, caso a PEC que propõe a medida seja aprovada pelo Congresso.

“Pela primeira vez o Paulo Guedes vai cumprir uma ordem minha, porque sempre eu discuto com ele. Paulo Guedes, se passar, você vai arranjar recursos para fazer o voto auditável em 2022”, disse logo após cumprimentar a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), autora do projeto.

O presidente afirmou que a mudança no sistema de voto o tornaria mais “transparência e confiabilidade”.

O chefe do Executivo agradeceu à bancada ruralista pela indicação da ministra da Agricultura, Teresa Cristina, a quem responsabilizou pela boa relação comercial com países árabes. “Vale por dez ministros”, elogiou

Também agradeceu à presença do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e garantiu que tem boa relação com o parlamento. “Não são três poderes, são dois, Arthur. É o Judiciário e nós de cá. Nós Executivo e Legislativo formamos um casal”, disse.