Bolsonaro desce a rampa do Planalto e confraterniza com indígenas; “Quero cada vez mais democracia”, diz presidente

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta 5ª feira (12.ago.2021) um grupo de indígenas no Palácio do Planalto. O chefe do Executivo desceu a rampa do edifício e cumprimentou um grupo de indígenas na Praça dos Três Poderes. Estava acompanhado de parlamentares e ministros.

Queremos cada vez mais dar liberdade ao nosso povo, quero cada vez mais democracia, quero cada vez mais [que] as instituições de maneira geral sejam respeitadas, sejam valorizadas”, disse. Usando cocar e colares, o presidente cumprimentou, sem máscara, indígenas por cerca de 40 minutos.

Na semana passada, a Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) apresentou denúncia contra o presidente no Tribunal Penal Internacional, em Haia. A organização acusa o chefe do Executivo de “genocídio” por conta da morte 1.162 indígenas de 163 povos ao longo da pandemia da covid-19.

Nesta 5ª feira, Bolsonaro defendeu a aprovação de um projeto (PL 191/2020) enviado pelo governo em fevereiro do ano passado. A proposta permite a exploração de recursos minerais e hídricos, em terras indígenas, por meio do incentivo ao desenvolvimento econômico de atividades nessas áreas. O PL foi assinado pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O projeto aguarda a criação de uma comissão temporária para a discussão do texto.

Segundo Bolsonaro, o avanço do projeto depende ainda do “convencimento” de ministros e lideranças junto ao Congresso. “Tem o lobby do outro lado, querem manter nossos irmãos indígenas como se fossem pessoas que não são iguais a nós. São exatamente igual cada um de nós. Índio quer trabalhar, quer internet, quer o progresso, quer pagar imposto”, afirmou.

O presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), Marcelo Xavier, acompanhou Bolsonaro no ato. Os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil), Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Milton Ribeiro (Educação) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) também desceram a rampa junto do presidente para o encontro com os indígenas. Os cantores sertanejos Sergio Reis e Eduardo Araújo também participaram do ato.

É a independência de vocês, é [para] fazerem dentro da terra de vocês o que o irmão fazendeiro faz na fazenda vizinha. É a liberdade, é a produção, é vocês cada vez mais crescerem e mostrarem o seu valor no país. Algumas etnias já fazem isso, mas a grande maioria está presa a uma legislação que deve ser mudada por interesse de vocês“, declarou Bolsonaro.