Bolsonaro confirma asfixia financeira a Ciências Humanas; verbas irão para ensinar “leitura, escrita e a fazer conta”

BR: As Faculdades de Ciências Humanas mantidas por recursos federais sofrerão um corte de verbas por parte do Ministério da Educação, ainda não dimensionado, mas que será bastante forte.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou hoje em sua conta no Twitter o plano do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de cortar investimentos públicos nas áreas de Ciências Humanas. Ontem, em transmissão ao vivo pelo Facebook, ao lado de Bolsonaro, Weintraub anunciou o esvaziamento financeiro das faculdades federais desse setor.

Para justificar o corte, de nítida conotação ideológica, uma vez que Bolsonaro já disse considerar as escolas de Sociologia e Filosofia como fábricas de esquerdistas, o presidente deixou claro que investimentos nelas representam mau uso do dinheiro público:

“A função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade à sua volta”, tuitou Bolsonaro. ffff