Bolsonaro aplica lei da compensação e manda Vélez demitir coronel que defenestrou protegidos do guru Olavo de Carvalho

BR: As ordens de rompimento com o governo e disparos na direção de generais apontados como responsáveis pelo afastamento de seus pupilos de cargos de segundo escalão no Ministério da Educação renderam ao polemista Olavo de Carvalho ao menos um troféu. O presidente Jair Bolsonaro determinou no final da tarde do domingo 10 ao ministro Ricardo Vélez Rodriguez o afastamento do coronel Ricardo Wagner Roquetti, diretor do programa da Secretaria Executiva do MEC. Ele é apontado como o pivô da onda de transferências que se abateu sobre os protegidos de Olavo de Carvalho, em meio a ruidosas divergências.

Ao jornalistas em Brasília, o próprio coronel Roquetti confirmou a sua saída do cargo de confiança na cúpula do ministério. O presidente conseguiu, assim, colocar na bandeja uma cabeça para o deleito do influente intelectual que vive nos Estados Unidos e frequente interlocutor de seus filhos, em particular o deputado Flavio Bolsonaro. Resta saber se o irritadiço Olavo irá baixar suas armas verbais, ainda que temporariamente, após o trunfo de guerra com que Bolsonaro lhe presenteou.