Bivar é motivo de racha no PSL, que Frota expõe nas redes sociais; notas fiscais compradas para justificar gastos eleitorais inexistentes

Após ser repreendido por fazer publicações no Twitter contra membros do próprio partido, o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) expôs uma briga interna do PSL na rede social, informa o site Poder 360. A razão do atrito é o presidente da legenda, Luciano Bivar.

As novas denúncias envolvendo Bivar bilizaram ontem, 8, o presidente Jair Bolsonaro e dirigentes do partido. O presidente tem demonstrado preocupação com o impacto em sua imagem dos casos relacionados à legenda (alvo de investigações envolvendo suspeitas de candidaturas laranjas em Minas e em Pernambuco, Estado de Bivar). Aliados de Bolsonaro cogitam a possibilidade de agir para forçar a saída de Bivar do comando da sigla, mas parte da bancada do PSL no Congresso articula barrar o movimento.

Desde que assumiu o mandato, Frota constantemente manifesta-se nas redes sociais contra projetos ou medidas de integrantes do PSL ou do governo de Jair Bolsonaro. Após notícia de que o presidente do partido, Luciano Bivar, teria usado empresas que vendem nota fiscal para justificar gastos, o deputado tem atacado aqueles que estariam atuando para afastar Bivar da presidência.

Neste sábado (8.jun.2019), às 13h10, o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) mandou uma mensagem em 1 grupo da bancada do PSL no Whatsapp repreendendo Frota.

“Se já não bastasse os problemas que temos que resolver e ajudas que temos que dar aos nossos amigos Bivar e Manatto, Frota, acredito eu, resolveu surtar de vez no Twitter, fazendo acusações diversas. Sou do lema ‘Não quer ajudar, não atrapalha’, mas se quiser atrapalhar procure outra morada”, disse.

“Observem todos o que o Frota está fazendo no Twitter. Para que essa necessidade de aparecer? Não faz sentido algum essa exposição dele arrastando Edu, Bivar, etc. Peço uma análise criteriosa de todos vocês. (Com seriedade e coragem). Lembro a todos que nossos inimigos deveriam ser outros e não nós mesmos”, completou, manifestando apoio a Bivar e ao ex-deputado Carlos Manato, do PSL, que foi demitido da chefia da Secretaria Especial para a Câmara da Casa Civil, comandada por Onyx Lorenzoni.

Em seguida, às 13h17, Coronel Tadeu falou em conversa privada com Frota, na qual parece também criticar o deputado, mas oferecendo apoio. “Sem atirar nos nossos, eu também não estou contente. Vou falar, sim. Quero primeiro saber as suas necessidades”, disse, em trecho da conversa divulgada por Frota.

Às 15h19 o deputado repreendido mandou o print da mensagem que Tadeu enviou no grupo da bancada e disse: “Acha que pode ser meu interlocutor e manda essa?”.

No Twitter, ao compartilhar  conversa, Frota questiona a atitude de Tadeu e pede para que ele o expulse do partido.

“Olha só 5 minutos depois que o Coronel Tadeu me ofereceu apoio, ele postou isso. Achei estranho Coronel. Eu acredito em qual? O que falou comigo ou o do post? Faz assim, Tadeu, me expulsa do Partido que eu quero ver”, disse no Twitter.