Barros nega tudo: “Não fiz nenhuma negociação, não indiquei Regina Célia”; postura padrão

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou na noite desta sexta-feira (25) que não participou de “nenhuma negociação” em relação à compra da vacina indiana Covaxin, cuja aquisição foi acertada em contrato do Ministério da Saúde com a Precisa.

“Não sou esse parlamentar citado. A investigação provará isso”, escreveu Barros nas redes sociais.

“Também não é verdade que eu tenha indicado a servidora Regina Célia, como informou o senador Randolfe. Não tenho relação com esses fatos.”

Regina Célia é a fiscal do contrato do Ministério da Saúde com a Precisa. O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), pediu a convocação da funcionária da pasta à CPI.