Baixando o nível, Guedes fala pelos outros e faz ameaça a empresários: “Se outro governo entrar, vocês serão engolidos”

O ministro Paulo Guedes (Economia) disse nesta 3ª feira (30.nov.2021) que os empresários podem pagar caro por serem “espertos demais” e travar a reforma do Imposto de Renda enviada por ele ao Congresso.

Guedes disse que já olhou os planos econômicos iniciais de outros candidatos à Presidência. Afirmou que a tendência, caso um novo governo assuma o Planalto, é de aumento da carga tributária sobre as empresas.

“Acho que não foi um fato inteligente do mundo empresarial não aprovar a reforma”, afirmou Guedes durante evento com empresários em Brasília.

Segundo o ministro, ele olhou os planos de 4 candidatos ao Planalto. Sem mencionar o nome, disse que as equipes econômicas concordam em aumentar a alíquota do tributo sobre dividendos. Guedes sugere uma taxa de 15%.

Segundo o ministro da Economia, em vez dos empresários pagarem logo os 15% sobre os dividendos e esperarem uma redução na alíquota das empresas, como ele sugere, a empresa pode acabar tendo um aumento de carga tributária.

“Eles dizem o seguinte: tem que tributar sim, mas é 30%, e não esses 15% que o Guedes queria colocar”, afirmou o ministro.

Guedes diz que houve muita pressão e setores empresariais para travar a reforma do Imposto de Renda no Congresso. O texto foi aprovado na Câmara. Está parado no Senado. Não há previsão para votação neste ano, deve ficar para 2022.

Se outro governo entrar, diz o ministro, esses mesmos empresários vão ser “engolidos”.