Após censura à Crusoé, Moraes põe PF na rua em buscas e apreensões; general investigado por ataques contra o STF ironiza: “Quanta honra!”

BR: A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira 16 dez operações de busca e apreensão para o inquérito que investiga ofensas ao Supremo Tribunal Federal. Todas as ordens são assinadas pelo ministro Alexandre de Moraes. Ele determinou ontem a retirada da internet da edição da revista eletrônica Crusoé e de nota do site O Antagonista com referências à delação do empreiteiro Marcelo  Odebrecht e a indicação do presidente do STF, Dias Toffolli, como ‘o amigo do amigo do meu pai’.

Uma das operações de busca e apreensão ocorreu na casa do general da reserva Paulo Chagas. Pelo Twitter, ele ironizou a iniciativa:“Caros amigos, acabo de ser honrado com a visita da Polícia Federal em minha residência, com mandato de busca e apreensão expedido por ninguém menos do que o ministro Alexandre de Moraes. Quanta honra! Lamentei estar fora de Brasília e não poder recebe-los pessoalmente.”