Após 5 dias, apagão é contornado em bairros da capital do Amapá; 765 mil pessoas atingidas por colapso de fornecimento de energia; caos social

Amapá chegou ao 5º dia de apagão energético. Durante a madrugada e o início da manhã deste sábado (7), o fornecimento de energia foi retomado na maior parte dos bairros da capital e em algumas áreas do município de Santana, na Região Metropolitana de Macapá.

Quase 90% da população do Amapá – cerca de 765 mil pessoas – ficou sem energia elétrica na terça-feira (3). Um incêndio atingiu a principal subestação do estado, que alimenta 13 das 16 cidades amapaenses. Com a falta de eletricidade, há problemas no fornecimento de água potável e ainda falhas nas telecomunicações, além de filas nos postos de combustíveis e prejuízos ao comércio.

Entenda o apagão no Amapá em 5 pontos

Apesar do retorno do serviço na maior parte das regiões da capital, na Zona Oeste a energia ainda não voltou.

No Conjunto Macapaba, na Zona Norte de Macapá, o serviço voltou no início da manhã, mas foi suspenso novamente. Também em Santana, os moradores afirmam que estão sem eletricidade.

O Ministério de Minas e Energia (MME), que lidera os serviços de retomada da energia no estado, previa ter fornecimento para até 70% do estado nesta madrugada. Na sexta-feira (6), um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou com equipamentos para ajudar nesse retorno.

G1 aguarda um posicionamento do órgão para saber se deu certo o teste que seria feito no transmissor que restou na subestação. A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), que acompanha o processo e faz a distribuição da energia no estado, informou que vai se posicionar às 10h.

Chegam em Macapá equipamentos para purificação de óleo de transformador em manutenção — Foto: Ronaldo Brito/Rede Amazônica

Na noite de sexta-feira, Domingos Andreatta, secretário adjunto de energia elétrica do Ministério de Minas e Energia (MME), informou que o transformador iniciou o teste para energização. Se o processo desse certo, o órgão garantia energia para quase 70% do estado ainda neste sábado.

“A gente estava acompanhando todas a ações para que a gente conseguisse retornar com o transformador, que tá disponível na subestação para que ele possa ser energizado entre hoje e amanhã […]. A expectativa é que a gente consiga atender, com a energização e [a hidrelétrica] Coaracy Nunes, em torno de 60% a 70% da carga”, informou, no início da noite, em uma entrevista para a imprensa.

Andreatta não detalhou, no entanto, quais áreas inicialmente seriam energizadas no estado.