Anvisa rebate Doria, que diz que aplicará vacina chinesa mediante chancela internacional; não haverá “aprovação automática no Brasil”, garante agência

Em nota, a Anvisa rebateu na noite desta quinta-feira (26) a declaração do governador de São Paulo João Doria de que a eventual aprovação da Coronavac, vacina chinesa contra Covid-19), em outros países também permitiria seu uso no Brasil.

“Eventual aprovação de uma vacina pela autoridade regulatória da China NÃO implica aprovação automática para o Brasil”, afirmou a Anvisa.

Segundo o órgão, mesmo após a aprovação no exterior, a avaliação da vacina no Brasil é necessária para verificar as condições de sua fabricação no país, bem como prazos de validade e medidas de qualidade para a preservação do imunizante no clima do país.

A ANVISA também diz avaliar, para o registro, se a vacina “é eficaz e segura em brasileiros” e se existem efeitos colaterais “nos indivíduos vacinados aqui no Brasil”.