A primeira vítima; fotos de mulheres já começam a ser apagadas em Cabul; regime Talibã só está começando

Horas após o Talibã tomar o poder em Cabul, a capital do Afeganistão, algumas imagens de publicidade com fotos de mulheres começaram a ser retiradas das fachadas das lojas.

No domingo (15), fotógrafos da agência Kyodo fizeram imagens de painéis com fotos sendo retirados, aparentemente, por pessoas que não são membros do grupo insurgente. Em redes sociais foram publicadas imagens semelhantes, mas sem indicação do local ou da data.

O Talibã tomou Cabul e voltou ao poder no Afeganistão no domingo, 20 anos depois de terem sido destituídos por uma coalizão militar internacional. O presidente fugiu do país, e o palácio presidencial foi tomado pelos combatentes do grupo extremista.

Imagem sem data publicada em rede social mostra uma fachada de loja sendo repintada — Foto: Reprodução/Twitter/Lotfullah Najafizada

Imagem sem data publicada em rede social mostra uma fachada de loja sendo repintada — Foto: Reprodução/Twitter/Lotfullah Najafizada

VEJA TAMBÉM

Antes disso, o Talibã já tinha controlado quase todo o território.

A maioria (cerca de 80%) das pessoas do Afeganistão que tiveram que deixar suas casas por causa do avanço do Talibã é de mulheres e crianças, de acordo com a agência para refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Imagem de rua de Cabul, no Afeganistão, do dia 7 de agosto, cerca de uma semana antes do Talibã invadir a cidade — Foto: Sajjad Hussain/AFP

Imagem de rua de Cabul, no Afeganistão, do dia 7 de agosto, cerca de uma semana antes do Talibã invadir a cidade — Foto: Sajjad Hussain/AFP

Há medo que o Talibã volte a impor leis baseadas na interpretação que o grupo faz do islamismo, pela qual mulheres quase não têm direitos.