À la Collor, Bolsonaro investe na imagem de ‘aventureiro’ e ‘autêntico’ para ser manchete todos os dias

Sete meses após chegar ao Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro assumiu o controle total da comunicação do governo e tomou para si o papel de decidir os rumos da narrativa da sua gestão. Além da espontaneidade que agrada o eleitor fiel, Bolsonaro utiliza uma boa dose de cálculo político que o mantém como protagonista, pautando o noticiário e sendo matéria-prima de piadas na internet. Para o bem ou para o mal, ele segue o assunto principal e evita que coadjuvantes, como o vice Hamilton Mourão e ministros roubem-lhe a cena. O mais recente exemplo foi a decisão do presidente de fazer declarações diárias pela manhã na saída do Palácio da Alvorada. Em conversas de 30 minutos, ele responde a perguntas da imprensa e aproveita para transmitir seus recados. Tudo também é gravada por seus assessores e, ao longo do dia, vira conteúdo para suas redes sociais. Assessores avaliam que as declarações, mesmo as mais polêmicas, repercutem menos negativamente do que quando ele fica em silêncio. “Vocês nunca tiveram um presidente que conversou tanto com vocês”, disse Bolsonaro a repórteres, no último sábado. Ao encerrar suas coletivas, ele já disse que “está cada vez mais apaixonado” pelos repórteres, a quem chama de “urubus”.

Quando dá vazão a ímpetos aventureiros e escapa da agenda oficial, Bolsonaro sabe que reforça a imagem de ser “autêntico” e “verdadeiro”. Ontem, ele deixou o Palácio da Alvorada e foi até o Clube da Aeronáutica, onde pegou uma moto. De lá, foi até o Lago Sul e andou de jet-ski. Ainda de moto, foi até a Torre de TV, onde funciona uma feira de artesanato, e tomou caldo de cana. “Minha vida (sempre) foi essa. Tenho saudades. Foi muito gratificante, excelente. Estou com as baterias recarregadas”, disse, após o passeio. Segundo um assessor, o presidente “é o grande comunicador do governo”. O presidente também teria convencido o filho Carlos Bolsonaro a diminuir postagens no Twitter que levem polêmicas para seu governo.