Deputado Delegado Valdir.

Centrão e esquerda impõem sua vontade sobre o PSL: Orçamento Impositivo será votado hoje na CCJ; Previdência, talvez depois

BR: A união entre o Centrão e os partidos de esquerda na CCJ conseguiu inverter a pauta e colocar a voto, na sessão de hoje, o Orçamento Impositivo. Todo o esforço do governo, por meio de seu partido, o PSL, sempre foi o de dar prioridade máxima à reforma da Previdência, mas essa posição não prevaleceu. O líder da legenda, Delegado Waldir, tem divulgado que na inversão da pauta faz parte de um acordo entre governistas e oposição, mas há muitas dúvidas de que isso, de fato, tenha ocorrido.

A impressão geral é a de que os governistas do PSL estão, simplesmente, em minoria em relação aos deputados do Centrão e dos partidos de esquerda, tendo de engolir as manobras que eles realizam.

Pelo ‘acordo’, ao que parece, a Previdência seria votada já amanhã ou, no máximo, até a quinta-feira 18, antes do início da Semana Santa. Não há nenhuma garantia, porém, de que esse roteiro será seguido. O PSL pode estar vendendo a existência do ‘acordo’ apenas para não admitir que foi derrotado pela desarticulação governista, que conseguiu aproximar os interesses do Centrão com os da esquerda.