Embaixador convida em nome de Xi Jinping e Bolsonaro diz que visitará China ainda este ano

BR: No saguão térreo do Palácio do Planalto, quando seis novos embaixadores de países estrangeiros apresentaram suas credenciais ao presidente Jair Bolsonaro, o representante da China trouxe um convite. Em nome do presidente Xi Jinping, o diplomata Yang Wanming transmitiu o chamamento para Bolsonaro visitar o país.

“Confirmei com o embaixador que farei uma viagem à China no corrente ano”, disse o presidente a jornalistas, na sequência da cerimônia. Bolsonaro agregou que pretende cumprir a viagem no segundo semestre.

Na véspera do convite e sua aceitação foi divulgado que a China barrou o aporte programado em um fundo de investimentos em infraestrutura formado com o Brasil, com recursos que deveriam somar US$ 20 bilhões, sendo dois terços desse valor de responsabilidade do país asiático. O posicionamento foi visto como um sinal de que a China espera sinais positivos do Brasil no relacionamento diplomático com o País.

Durante a campanha eleitoral, o então candidato Bolsonaro disse que os chineses estavam comprando o Brasil e, por outro lado, manifestou alinhamento radical com os Estados Unidos, chegando a bater continência para a bandeira americana. Em guerra comercial, China e EUA só agora começam a resolver suas diferenças na mesa de negociações.

Entre os dias 17 e 19 deste mês, Bolsonaro irá aos EUA, onde deve se encontrar com o presidente Donald Trump. Sua rota internacional inclui este ano ida a Israel e Chile.