Em meio à crise de terra indígena invadida, Bolsonaro cancela de última hora reunião com chanceler da França; desculpa foi ‘problema de agenda’

BR: O chanceler Ernesto Araújo anunciou nesta tarde o cancelamento, pelo presidente Jair Bolsonaro, de reunião marcada para esta mesma tarde com o chanceler da França, Jean-Yves Le Drian, em visita ao Brasil. A alegação foi a de “problemas na agenda”, mas ficou claro o gesto de distanciamento com o governo francês no momento em que crescem as críticas da comunidade europeia à política ambiental de Bolsonaro e suas declarações contrárias à demarcação de terras indígenas.

Em diplomacia, um cancelamento de agenda de última hora, como ocorreu, demanda uma fato superveniente muito forte, para ser compreendido, ou então é visto como um gesto político de protesto.

Bolsonaro, sem dúvida, passou o recado de que, neste momento, o Brasil não tem nada para dizer ou ouvir da França.