Carluxo mira e dispara na direção de Santos Cruz: “Comunicação falha há meses na equipe do presidente”

BR: O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ministro titular da Secretaria de Governo, que tem a Secretaria de Comunicação (Secom) em seu organograma, tornou-se mesmo a nova vítima dos disparos de Twitter do filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro.

Numa iniciativa que visa mudar a Secom para outra área de influência, na qual a chamada ala ideológica do governo possa tomar todas as decisões, Carluxo publicou na tarde desta segunda-feira 29 um tuite sob medida para o plano:

“Vejo uma comunicação falha há meses da equipe do Presidente. Tenho literalmente me matado para tentar melhorar, mas como muitos, sou apenas mais um e não pleiteio e nem quero máquina na mão. É notório que perdemos oportunidades ímpares de reagir e mostrar um bom trabalho”, escreveu o filho 02.

O general Santos Cruz não foi citado, mas o disparo se deu na sua exata direção. Com a Secom sob sua responsabilidade, o ministro criticou decisão do presidente Bolsonaro de determinar que todas as campanhas de publicidade das empresas estatais passem pelo crivo do órgão, de modo a seguirem, como disse Bolsonaro, “a minha linha”.

Santos Cruz, também visto como um aliado do vice-presidente Hamilton Mourão, de quem Carluxo é adversário, lembrou que a Constituição determina que haja impessoalidade nas peças publicitárias das empresas estatais, que são concorrências no mercado e demandam estratégias específicas e independentes em suas comunicação.

A divergência de Santos Cruz irritou a ala ideológica, da qual um dos representante é o novo titular da Secom, Fábio Wajngarten, ainda que submetido às determinações da Secretaria de Governo.