Ministro João Otávio de Noronha durante sessão plenária do TSE. Brasília-DF 25/11/2014 Foto: Roberto Jayme/ASICS/TSE

Nova explosão na briga entre juízes e Lava-Jato: “Pirralho”, “podre”, “deixa as fraldas”; é a filha do presidente do STJ a procurador

BR: A tensão, a briga e o racha no Judiciário brasileiro só se aprofundam. Nesta sexta-feira 15, por meio das redes sociais, a advogada Anna Carolina Noronha, filha do presidente do Superior Tribunal de Justiça – a segunda mais alta Corte do país -, João Otávio Noronha, disparou texto de ataque pesado e frontal contra o procurador Diogo Castor de Mattos, da força-tarefa da operação Lava-Jato em Curitiba.

Em artigo publicado no jornal Folha de Londrina, Mattos assinou artigo ao lado de três colegas intitulado ‘Após Lava-Jato, Brasil precisa de renovação na Justiça’. No texto, o juiz Noronha é citado como exemplo de quadro jurídico fraco instalado em alto posto da magistratura. O presidente do STJ é apontado como “sem currículo de notável saber jurídico” e é criticado por ter mandado soltar, “sem ouvir a Procuradoria-Geral da República” e durante um plantão, o ex-governador Beto Richa.

Anna, filha de Noronha, se enfureceu. No texto de resposta, chamou o procurador de “pirralho”, “podre” e alguém que precisar “deixar as fraldas”. Em defesa do pai, afirmou que ele passou em primeiro lugar no concurso para juiz de Direito realizado, em seu tempo, em Minas Gerais. A explosão de Anna ocorre um dia depois de, em plena sessão do STF, o ministro Gilmar Mendes também ter atacado os procuradores da Lava-Jato pela iniciativa de formarem uma fundação privada com recursos de R$ 2 bilhões oriundos da Petrobras, ideia que foi abortada após uma chuva de críticas. “O combate a corrupção passou a dar lucro”, ironizou Gilmar.